domingo, 17 de setembro de 2017

[Entrevista]- Gabriela Simões

E é hoje que vos trago com o maior carinho a entrevista feita com a autora parceira Gabriela Simões, maioritariamente conhecida como Gaby. Se quiserem saber mais sobre a obra dela - Ponto Sem Retorno - podem ler a minha resenha aqui. Vamos lá às perguntinhas?


1 - Sempre quiseste ser escritora?
Sim, desde que me lembro. Escrever sempre foi, desde de pequena, o que eu sempre senti que sabia fazer bem. Sempre escrevi pequenas histórias, começava muitos livros mas depois não acabava... a minha imaginação está constantemente a trabalhar hahah

2 - Ponto Sem Retorno foi o teu primeiro livro?
Foi o primeiro que eu acabei e que quando li realmente gostei da ideia. Como já disse, eu comecei muitos, cheguei mesmo a acabar um que era sobre piratas e magia (magia sempre presente), mas quando reli já não gostava da história. Quando acabei Ponto Sem Retorno (na altura nem nome tinha), acreditei na história da Giselle e decidi que queria que este fosse o meu primeiro trabalho lançado. 

3 - Como surgiu a ideia para escrevê-lo?
Estava na terra do meu pai, Ansião, um sítio completamente no meio do nada...uma casa isolada, a cair aos bocados, com aranhas enormes em todo o lado, no meio do mato (lembra algum asilo?), e estava a escrever um diário. Tinha acabado de reler aquela história de piratas e não  tinha mesmo gostado, estava à um mês ou dois sem escrever nada, só aquele diário para me entreter e de repente deu-me a vontade. Comecei a escrever nesse diário, "Quero escrever algo de jeito, mas não trouxe computador, por isso vou pôr aqui todas as ideias" e comecei a desenhar (outra paixão minha). Dei por mim a desenhar uma rapariga, comecei mais uma vez a pensar em magia, numa bruxa que precisava de se esconder. Comecei a pensar no porquê dela se esconder e daí as ideias começaram a surgir. Posso também dizer que não tinha noção do rumo que a história iria ter quando tive a primeira ideia. Foi surgindo com a escrita. 

4 - Quanto tempo demoraste a escrevê-lo?
A primeira versão foram 6 meses. Fui começando a trabalhar no segundo e nas ideias para o terceiro (já sei como a história vai acabar), mas ficou muito tempo em primeira versão, até que no meu 11º ano, à 3 anos atrás, eu resolvi pegar de novo no primeiro livro. Reli tudo e cheguei à conclusão que acreditava na história, mas não como estava escrito, pois eu comecei a escreveê-lo com 14 anos e o meu modo de escrever já não era o mesmo. Por isso, demorei um ano a reescrever o livro por inteiro. No total foram 4 anos!

5 - Quem foi a primeira pessoa a lê-lo?
Duas das minhas melhores amigas. Disseram-me logo que tinha de publicar aquilo. São as minhas maiores fãs e deram-me um apoio enorme neste projeto. 

6 - Como surgiu a oportunidade de publicares o teu trabalho?
História complicada, mas resumidamente fui mais eu que fui atrás do que propriamente surgir uma oportunidade. A minha mãe é professora do 1º ciclo (foi responsável por grande parte da primeira correcção do livro) e uma das mães de uma aluna dela disse que conhecia um autor da Chiado que estaria disposto a ler a minha história. Eu enviei para ele e ele disse que achava a minha escrita muito boa e que me ia ajudar. Contudo, ele só me queria ajudar se eu publicasse com a Chiado. 
Eu comecei a pesquisar sobre a editora e fiquei de pé atrás ao descobrir vários casos de desagrado, onde os livros não eram corrigidos e  não chegavam a ser postos nas lojas. Por essa razão eu disse que não queria editar com a Chiado e por isso ele não me quis ajudar mais. Mas aquele puxão dele deu-me a maior força para encontrar uma editora que não publicasse tudo o que encontra, mas que procura o mínimo de qualidade. Eu queria que o meu livro fosse publicado por alguém que acreditasse nele e não por uma editora que só quer dinheiro e nem correcção dos livros faz (e eu dou com cada chuto na gramática, por vezes, que preciso mesmo de revisão!).

7 - Particularmente como leitora,tenho muita curiosidade sobre o assunto, mas nunca tive a quem perguntar: como é o processo de publicação de um livro? 
É demorado, mas a parte pior é enviar às editoras e procurar uma que esteja disposta a apostar numa fantasia desconhecida. Raramente a literatura fantástica que vemos à venda é portuguesa, muito menos de alguém não conhecido, pois as editoras são um negócio e apostar num zé-ninguém e numa leitura para um público restrito é um risco de dinheiro investido que pode não ser recuperado. Depois de ter uma editora foram 6/7 meses, no meu caso, até o livro estar pronto. Ele foi para revisão, enviei em conjunto a sinopse, biografia e uma fotografia minha. Esteve um mês e meio em revisão. Passado uns tempos disseram-me que o livro estava corrigido e foi-me pedido primeiro, antes de enviarem, para dizer como gostaria de ter a capa, para descrever a minha ideia. Enviaram-me a capa para eu aprovar, eu enviei para trás a pedir a frase que está na capa e depois enviaram-me tudo para aprovação. Depois de o texto ser corrigido e sofrer  alterações e após eu ter aprovado, foi uma questão de tempo para o livro ir para a gráfica e o ter em mãos. 

8 - Qual é a sensação de entrares numa livraria/loja e veres o teu livro à venda?
Pegar nele e pô-lo mais à vista, tipo em cima da mesa para toda a gente ver hahah, foi o que fiz na livraria Barata em Lisboa e depois fui-me embora antes da mulher ver. Mas é muito boa, é um grande orgulho.

9 - Vi que formaste parceria com vários blogues, algo que cada vez mais os autores portugueses começam a fazer. Porque decidiste fazê-lo? Sentes que ajudou de alguma forma?
Decidi fazê-lo porque uma rapariga, dum blog, Nerd e Chique, veio falar comigo a sugerir-me uma parceria. Eu não conhecia nada desse mundo, apesar de sempre ter amado ler e escrever. Depois comecei a contactar blogs e quando contactei um brasileiro reparei que ele tinha uma conta de instagram. Comecei a ver que havia muitas contas de instragram, muita gente que publica fotos lindas com livros e que fazia parcerias com autores e editoras. A partir daí foi pegar numa mensagem strandart e mandar, mandar, mandar, e como muitas eram e são para o Brasil, é só enviar por email, por isso é fácil. E sim, ajudou-me imenso, não há palavras que cheguem para eu agradecer o amor e carinho e ajuda a crescer como escritora, tanto de Portugal como do Brasil. Tenho conhecido muita gente e, além disso, no Skoob tenho 60 avaliações do meu livro com pontuação de 4,3 estrelas e 24 resenhas. Sem as parcerias isso não teria sido possível. Quer sejam as críticas muito boas, boas ou menos boas.

10 - Alguma das personagens é inspirada física ou psicologicamente em alguém que conheças?
Eu acho que existe um pouco de Giselle em todos nós ahah Aquela vontade de dizer tudo o que pensamos sem qualquer travão ou bom senso. A Giselle é inspirada fisicamente numa atriz, Zooey Deschanel, da série New Girl (Jess e os Rapazes). A Nessie foi de algum modo o meu modo de representar o meu coelho, que foi meu companheiro durante 8 anos e quando eu estava a escrever Ponto Sem Retorno ele tinha falecido à meses, por isso quis representa-lo de algum modo. Portanto, a relação da Giselle com a sua égua é um pouco a relação que eu tinha com o meu Sissas.

11 - Com qual personagem te identificas mais?
Acho que existe um pouco de mim em cada personagem, podia buscar uma característica minha a cada um deles. Sou teimosa como a Giselle, inocente como o Cristian e amiga como Rylan. O personagem da qual sou mais afastada, em termos de personalidade, será o Eli. 

12 - E vamos lá a um segredinho! Independentemente de quem a Giselle vai escolher, se fosses tu, a Gabi, com quem ficarias: Rylan, Cristian ou Eli?
Ahahah bem, seria uma decisão complicada, mas eu escolheria Rylan. Acho que o amor vem da amizade e é algo que cresce com o tempo. 

13 - Estás a trabalhar na continuação? Tens previsão de lançamento? E outros projetos, outras histórias?
Sim estou, está quase acabado (já digo isto algum tempo ahah). Estou a trabalhar nele há mais tempo do que estava à espera, porque para o primeiro não ficar muito grande cortei uma boa parte, por isso estou a integrar com o que já tenho do segundo, alterar algumas coisas, enquanto estou com um novo projeto. Estou a escrever uma nova história COMPLETAMENTE diferente, mas que está-me a dar muita pica porque é um universo novo e que eu vou escrevendo aos poucos. Espero que não falte muito para poder falar mais sobre ela. Em termos de previsão, espero eu para o próximo ano, ou no máximo 2019. 

14 - Escolhe actores para representarem, a Giselle, o Rylan, o Eli, o Cristian, o avô e o rei numa adaptação cinamatográfica.
Giselle - Zooey Deschanel | Rylan - Brenton Thwaites | Cristian - Lucas Till | Eli - Nicholas Hoult | Avô - Ian McKellen | Rei - Johnny Depp (é o meu grande amor, e por alguma razão, sempre foi ele na minha cabeça)

15 - Agora vamos fazer um pequeno jogo. Tens que responder com a primeira coisa que te vier à cabeça ok?
    Música do Momento: Can't Stop the Felling do Justin Timbarlke
    Filme favorito: Piratas das Caraíbas
    Série Favorita: How I Met Your Mother
    Livro Favorito: Gregor - Segunda Profecia ou Half Wild (lembrei-me dos dois ao mesmo tempo) 
    Autor Favorito: John Green e Sally Green
    Comida Favorita: Cannilonis
    Bebida Favorita: Sumo de laranja 
    Princesa Disney Davorita: Bela (Bela e o Monstro)
    Vilã/Vilão da Disney Favorita/o: Jafar 

Beijinhos

Para a Gaby: Obrigada mais uma vez fofinha pela parceria e pela oportunidade de te entrevistar e conhecer melhor. Fico ansiosa pela continuação e por saber quem será o escolhido da Giselle. Espero que tenhas muito sucesso tanto aqui quanto no Brasil e que continues a fazer aquilo que gostas, escrever. Beijinhos

Não deixem de ler a história da Giselle, escrita pela Gabriela. É um dos poucos casos que temos de fantasia portuguesa e vale a pena dar uma oportunidade. Vamos apoiar os nossos autores nacionais que apostam no que é diferente.

Beijinhos


quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Ponto sem Retorno - Gabriela Simões


Título| Ponto sem Retorno
Autor| Gabriela Simões
Série| Giselle
Editora| Edições Vieira da Silva
Páginas| 308

Informei-vos aqui que tinha realizado uma parceria com a fofa da Gabriela Simões e hoje trago-vos então a minha opinião da sua primeira obra publicada, Ponto sem Retorno. Confesso que antes de iniciar a leitura pesquisei opiniões e fiquei ainda mais confusa porque encontrei de tudo. Conclui que tem muito a ver com aquilo que cada leitor gosta, se gostam que tenha foco no romance ou no resto da história, e por isso decidi ler sem expectativas, apenas aproveitar a leitura.

Ponto sem Retorno é o primeiro de uma série intitulada Giselle, que é o nome da nossa protagonista. Giselle Levy é uma meia-bruxa que vive isolada com o seu avô, para assim se esconder do rei e não ser queimada na fogueira. Ela rouba para se sustentar a si e ao avô, mas um dia vai longe de mais e é apanhada. Cristian, um dos príncipes, faz-lhe uma proposta que ela não pode recusar: se ela for trabalhar para o palácio, ele não a denuncia como ladra. Assim começa a sua aventura perigosa, pois vivendo no próprio palácio, quais eram as probabilidades de o rei não a descobrir?

Eu não consegui apegar-me a nenhum dos personagens. A Giselle é muito sarcástica e respondona, mas vamos combinar que visto que é suposto ela ser uma rapariga inteligente, ela não devia responder como responde aos príncipes. Como acontece logo um instalove (algo que odiei) óbvio que o príncipe não faz nada, mas eu no lugar do Cristian, logo na primeira vez tinha-lhe cortado a língua. Ela chega mesmo a ser mal educada, quando o príncipe ainda está a dar-lhe uma oportunidade. Para além disso parece uma criança no que diz respeito aos seus sentimentos. Tudo bem que nos é explicado que por ser bruxa as suas emoções são amplificadas e ela fica irritada com mais facilidade, mas minha filha tu deixa de ser parva.
É óbvio que o Cristian mexe com ela desde o início e ela fica lá tipo "ai não, não posso, eu não gosto dele, óbvio que não..." #irritante Como se não bastasse ainda há uma espécie de quadrado amoroso, juntando o outro príncipe, o Eli e o amigo de infância, o Rylan. Espero que a Gabi me surpreenda no final, mas por enquanto parece-me ser aquele típico romance que já sabemos com quem ela vai acabar, por isso nem percebemos o porquê de os outros estarem lá. No entanto, aproveito para dizer que sou Team Rylan, o melhor personagem da história.

Outra coisa que me incomodou no livro todo é que depois de irem para o palácio a Giselle nunca mais passa tempo com o avô. Eles que eram tão próximos deveriam estar juntos todos os dias, mas parece que o apagaram da história e só o colocavam em momentos em que ele era realmente preciso na história. O momento em que isso mais me incomodou foi no dia do aniversário dela. É um dia super importante na vida dela como bruxa, e mesmo que não o fosse é o aniversário dela e ela não esteve com o avô em momento algum desse dia. Para mim isso não trouxe coerência à história.

O que me surpreendeu mais foi no final, porque no resto do livro não aconteceu praticamente nada, exceto encontros com os príncipes. A Gaby fez com que eu tivesse vontade de ler mais no final e de descobrir o que se passa e por isso eu quero ler o próximo livro, no entanto, achei de muita burrice a atitude da Giselle de fazer um feitiço que não conhece, sem falar que pelo que o feitiço diz já dá para ver mais ao menos do que se trata e ela não percebeu  👀
Achei a escrita leve e direta, mas não consegui apegar-me aos personagens. Acabei por dar 3 estrelas porque gostei da premissa e o final deu-me vontade de continuar. E sei que a Gabriela vai com certeza melhorar nos próximos. Merece os parabéns por finalmente ter criado uma história que me deixou com vontade de ler, visto que a maioria dos autores portugueses só escrevem romance, auto-ajuda e por aí. Precisamos de mais fantasia e distopia nacional! 

Para a Gaby: Quero agradecer mais uma vez por me teres contactado para formar esta parceria. Espero que me concedas a oportunidade de ler os restantes e apoio imenso o teu trabalho. Chegar até onde chegaste tão novinha é com certeza fruto de muito trabalho e se assim continuares haverás de crescer muito mais ❤

A fofa da Gaby deu-me ainda a oportunidade de entrevistá-la para que a podessemos conhecer melhor e descobrir alguns segredinhos, como por exemplo, quem ela escolheria no lugar da Giselle: Rylan, Eli ou Cristian? Tem muitas mais pergunta interessantes, por isso é só virem cá espreitar que entretanto serão publicadas.

Beijinhos

domingo, 10 de setembro de 2017

Tag - De Volta às Aulas, Literalmente

Finalmente chegou Setembro e com ele o regresso às aulas. Confesso que já não é tão divertido como antes, porque na faculdade não tenho motivos para comprar material escolar novo (apenas uma capa e separadores), porque tudo pode ser aproveitado. Mas gosto muito do espírito, dos reclames na televisão do Continente e da Staples, dos vídeos no youtube, etc Por isso procurei uma tag especial para o momento e encontrei esta no blog Mato por Livros que decidi adaptar. Espero que gostem e quem quiser pode responder ❤

1 - Rapaz do fundo da sala. 
Um livro com um personagem bad boy.
Escolhi Um Desastre Maravilhoso por causa do Travis. Este foi um dos meus crush literários durante muito tempo e hoje vi um vídeo sobre ele e fiquei com saudades ahahaha
2 - Menina/o do papá. 
Um livro com um personagem mimado.
A Prenda de Natal, que foi o meu livro especial e Natal do ano passado. O personagem principal acaba por aprender uma lição, mas é mesmo muito mimado. No entanto, é um livro importante, principalmente para crianças exatamente como o personagem, que precisam aprender a não ser mimadas e materialistas.
3 - Nerd que lê nas aulas ou intervalos.
Um livro com um personagem leitor.
Só me consegui lembrar da Tessa do After. Ela gostava tanto de ler que acaba por trabalhar numa editora e um dos melhores presentes que o Hardin lhe ofereceu foi um e-reader.
4 - Best Friends Forever.
Um livro com amigos inseparáveis.
Não poderia ser outro que não Harry Potter. Já disse que para mim esta série foca-se muito pouco no romance, e ainda bem que assim o é. O principal é mesmo a amizade, não só entre os três protagonistas, mas no geral.
5 - Chora quando o professor dá nas orelhas.
Um livro com personagens depressivos.
Habibi foi o primeiro livro de banda desenhada que eu li e achei tudo muito depressivo. É uma história pesada, mas acho que os próprios personagens são depressivos e por isso foi um livro que me deixou mal no final.
6 - Primeiro na fila da cantina.
Um livro com personagem comilão/guloso.
Não consegui lembrar de mais nenhum, por isso vou falar novamente de Harry Potter. Desta vez mais especificamente do Ron, que em qualquer situação, o mais importante era a comida. 
7 - Aparece uma vez por semana.
Um livro com um personagem que se balda às aulas.
Percy Jackson hahahaha quem é fã percebeu logo não é? O personagem é sempre expulso das escolas onde anda, mesmo sem ser culpado de nada e todos os anos ingressa numa nova, mas na verdade acaba por não ficar lá mais do que uma semana, porque outra situação acontece hahahaha
8 - Os pombinhos.
Um livro com um casal muito meloso/cola.
Pode parecer estranha a minha opção, mas escolhi Amor Amargo. O livro é na verdade sobre violência no namoro, mas, como na maioria dos casos iguais, a relação começa com muito mel, amor até de mais, muito tempo juntos, etc
9 - A qual dos livros citados darias nota 10?
Harry Potter ❤ Nem era preciso responder, mas eu faço questão. E mesmo assim tem tanta gente que ainda não leu. Façam o favor a vocês próprios ok? 💋

Beijinhos


quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo - Benjamin Alire Sáenz


Título| Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo
Autor| Benjamin Alire Sáenz
Editora| Seguinte (Brasil)
Páginas| 392

Comecei e terminei este livro num só dia... e que boa companhia! Faz muito tempo que arrastava a vontade de o querer ler, por conta das expectativas. Toda a gente falava bem e eu tinha muito medo de me desapontar. Foi isso que aconteceu? Não! Deparei-me com um dos melhores livros da minha vida.

Primeiro que na verdade nunca tinha chegado a ler a sinopse e por isso sempre pensei que a história envolvia uma viagem, uma road trip... algo desse género. Sabia sim que um dos temas mais presentes era o relacionamento homossexual e pouco mais sabia. Mas é muito mais do que isso!

Este livro é sobre amizade. Maioritariamente sobre o amor entre amigos e como é difícil deixar-mos que alguém entre no nosso mundo. É sobre relacionamento familiar, sobre auto-descoberta, sobre aceitação... Esta história é uma compilação de "abanões" que nos fazem refletir sobre pequenas coisas da vida, sobre "pequenos segredos do universo", aos quais normalmente não damos importância.

Aristóteles e Dante têm uma relação invejável, e refiro-me à relação de amizade. Ao companheirismo entre eles, ao respeito, à preocupação, à vontade de agradarem um ao outro... Foi simplesmente incrível acompanhar o crescimento deles, a mudança de sentimentos e a dificuldade de os perceber e aceitar.

Dante é um menino incrível. Adorava poder tê-lo como amigo, sem dúvida alguma. É um doce, super sincero, genuíno, bondoso, alegre... Já Ari é o contrário... e eu vi-me tanto nele. Problemas em aceitar que gosta de estar sozinho, mas na verdade não gosta da solidão; não perceber o significado da sua existência mas não querer perder tempo a pensar nisso; não gostar de falar sobre o que sente mas desabar sobre a confusão que vai lhe na alma, na mente e no coração... Acho que nunca encontrei outro personagem no qual me refletisse tanto.

Todos os personagens são fantásticos. Acompanhamos duas famílias bastante diferentes, mas ambas perfeitas à sua maneira. Quem disse que os pais têm que ser chatos? Que não podem compreender os filhos? Durante todo o livro eu adorei os 4 pais que aqui aparecem, mas os últimos capítulos fizeram com que os admirasse ainda mais. Este livro marcou-me de maneiras que nunca pensei serem possíveis e sem dúvida que recomendo a qualquer um. Aristóteles e Dante descobriram o segredo da felicidade e partilharam-no comigo!

Beijinhos

terça-feira, 4 de julho de 2017

[Parceria] - Gabriela Simões

A minha vida não anda propriamente a correr às mil maravilhas (para saberem tudo passem no insta do blog), no entanto, temos que acreditar que também há coisas boas à nossa espera, e assim recebi a notícia da primeira parceria com uma autora portuguesa ❤ Após a leitura do livro eu trago-vos resenha ok?

Sinopse: Giselle Levy é uma meia-bruxa que vive isolada do mundo com o seu avô, escondida do olhar do rei. Cuidadosa e astuta, contudo, ainda assim, numa tentativa de sobreviver, foi apanhada e chantageada por um dos príncipes de Kendrad, Cristian, que promete não a entregar, se esta for trabalhar para o palácio. Num dilema, ela coloca em perigo a sua identidade e passa a trabalhar no palácio, onde terá de lidar com as constantes tentativas de sedução do príncipe Cristian, os misteriosos olhares de príncipe Eli, os encontros escondidos com o seu melhor e único amigo Rylan, e um rei desumano com segredos obscuros. Giselle vive numa constante incerteza e angústia de ser descoberta, amargurada pelo facto de não poder ser livre, encontra uma misteriosa sala, com um poderoso encantamento que poderá mudar tudo. Assertiva, inteligente e defensiva, irá deparar-se com uma escolha que mudará a sua vida e ideia de si própria, para sempre.    


Gabriela Gomes Simões nasceu na cidade da Amadora em 1998. Terminou o ano passado o Ensino Secundário no curso de Ciências e Tecnologias, neste momento encontra-se a tirar uma licenciatura em Gestão Hoteleira na Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril. Tem como sonho dar a conhecer a sua escrita. A paixão pela escrita começou muito nova, com apenas oito anos escrevia pequenos poemas e histórias, tendo concluído o seu primeiro manuscrito com catorze anos de idade. Nos últimos quatro anos dedicou-se ao seu aperfeiçoamento, no seu conteúdo e forma, acabando por crescer com ele, dando-lhe o título de Giselle – Ponto Sem Retorno, sendo este o seu primeiro livro.
Beijinhos
 Facebook Instagram | Twitter | Skoob | Goodreads | Tumblr | Snap: @jessinhacruz95 

domingo, 2 de julho de 2017

Romeu e Julieta - William Shakespeare

Título| Romeu e Julieta
Autor| William Shakespeare
Coleção| Os Livros Estão Loucos
Editora| Guerra e Paz
Páginas| 152

Recebi agora mesmo da editora Guerra e Paz, o livro Romeu e Julieta da coleção Os Livros Estão Loucos e já o terminei ahahaha Para quem não sabe, esta coleção pretende trazer clássicos da literatura mas de uma maneira muito diferente e original. A linguagem é mais coloquial, tem imensas imagens, letras que saltam à vista... É uma loucura! (Aqui na wook podem ver um bocadinho do livro por dentro). E já conta com três livros: Romeu e Julieta, Alice no País das Maravilhas e Robinson Crusoé.

Tenho a confessar que nunca li nada de William Shakespeare, embora sempre tenha tudo muita curiosidade. Mas conheço minimamente, assim como a maioria das pessoas, o amor trágico de Romeu e Julieta. Quando soube desta edição maravilhosa decidi que queria ler e ter um exemplar deste clássico na estante, para além de aprender detalhes da história que ainda não sabia.

Não me desiludi! Neste livro temos a presença da Vera e da Beatriz, sendo que a primeira é quem conta a história do Romeu e Julieta. É bastante engraçado sentir-mos que a história está a ser-nos contada também e ainda ler os comentários que as duas meninas vão fazendo.

A história é contada de forma leve, mas pelo que pesquisei, os factos mantêm-se bem fieis ao original. É uma ideia ótima para introduzir a leitura de clássicos aos mais jovens, até porque qualquer um tem vontade de folhear este livro super divertido.

Fiquei com muita vontade de ler também desta coleção, Alice no País das Maravilhas, pois essa história eu já tive o (des)prazer de ler na íntegra, mas penso que iria adorar ler deste modo tão diferente. Não deixem de passar numa livraria e folhear um destes livros para entenderem o meu fascínio por estas edições.

Mais uma vez os meus parabéns à editora Guerra e Paz por esta iniciativa e muito obrigada por me terem cedido um exemplar.
   Facebook Instagram | Twitter | Skoob | Goodreads | Tumblr | Snap: @jessinhacruz95


terça-feira, 27 de junho de 2017

Tag - Mid Year Book Freakout (2017)

Já há 2 anos que faço esta tag, também conhecida como a tag dos 50% e gosto imenso, pois dá para ter uma noção de como estão a correr as nossas leituras até agora e melhorar o que precisa ser melhorado. Confesso que este ano quase me esquecia, mas já imensos blogues e canais começaram a responder e por isso eu lembrei-me hehehehe vamos lá?
1 - Melhor livro que leste até agora.
Corte de Névoa e Fúria ❤ Ainda bem que me decidi a ler este livro e a iniciar esta série, porque é maravilhosa. Tornou-se das minhas séries favoritas e tudo o que eu mais queria era que alguma editora portuguesa o lançasse (li em e-book).
2 - Melhor continuação que leste até agora.
Na verdade, a melhor continuação foi mesmo Corte de Névoa e Fúria, mas para não dar a mesma resposta vou escolher O Herói das Eras de Brandon Sanderson que também foi maravilhoso.
3 - Um livro publicado este ano que ainda não leste mas queres ler.
A Última Estrela de Rick Yancey, para poder terminar a série A 5ª Onda. Ainda não comprei porque tenho um problema que se chama "comprar sempre as novidades e iniciar séries novas", mas quero muito ver se leio ainda este ano. 
4 - O livro que mais queres que seja publicado no segundo semestre deste ano. 
Precisô da 4ª temporada - A Minha Vida é Fora de Série da Paula Pimenta que está a ser agora lançado no Brasil. Mas eu confio na Editorial Presença e acredito que vão ser uns fofos e conseguir lançar por cá até ao final do ano.  
5 - Maior desilusão!
O Tigre e o Acrobata de Susanna Tamaro. Vi este livro na Fnac e chamou-me a atenção pela capa que é maravilhosa. Li a sinopse e amei ❤ e o livro estava a ser bastante bom, mas do meio para o fim foi horrível e perdeu todo o sentido
6 - Maior surpresa!
Stephenie Meyer surpreendeu-me bastante no livro A Química. Até agora adorei tudo o que a autora escreveu, mas como era um género completamente diferente do que ela tinha feito até agora eu estava meia reticente, mas adorei.

7 - Novo autor favorito.
Não é novo, porque já li no ano passado. Mas o meu amor pela Sarah J. Maas aumentou, e muito, este ano. 
8 - Novo crush.
Rhysand ❤ e pelo que entendi é o novo crush de muita gente. Mas ele é meu e eu não divido tá?
9 - Nova personagem favorita.
Vin ❤ ela é tão maravilhosa. Tão forte!
10 - Um livro que te fez feliz.
Nimona, exceto no final que me deixou triste, confusa e sem saber o que fazer com a minha vida.
11 - Um livro que te fez chorar.
Não cheguei mesmo a chorar, mas deixou-e um aperto no coração. 
12 - Adaptação favorita deste ano.
Apesar de não ter lido o livro, a única adaptação que vi, e que por sinal gostei bastante foi Before I Fall.
13 - Opinião que mais gostaste de escrever.
A única resenha que fiz este ano na verdade ahaha foi a da série Mistborn, que podem ler aqui.
14 - Que livros precisas ler até ao final do ano?
A Court of Wings and Ruin ❤ tenho fé que nos entretantos seja lançado no Brasil e que eu consiga ler em e-book.

Podem ver aqui as versões dos anos anteriores:
Mid Year Book Freakout 2015
Mid Year Book Freakout 2016

Apenas leiam ❤
               Facebook Instagram | Twitter | Skoob | Goodreads | Tumblr | Snap: @jessinhacruz95